A pílula anticoncepcional combinada (aquela com estrógeno e progesterona), aumenta em 4 vezes o risco de trombose, mas esse risco ainda é muito pequeno (cerca de 7 a cada 10mil mulheres!), então nem todas as mulheres sofrerão com esse efeito. No que tange a relação entre anticoncepcional e desenvolvimento de trombose, vale ressaltar 2 pontos importantes: 1) nem todas as mulheres que consomem a pílula sofrerão efeitos colaterais e 2) existem condições que podem potencializar efeitos colaterais, como tabagismo, hipertensão e obesidade. Por isso, a decisão pelo método anticoncepcional deve ser amplamente discutido com seu ginecologista, considerando os hábitos e o cotidiano da paciente. Jamais sem orientação e sem o devido acompanhamento profissional.